Confira a programação do 18º Festival Nacional de Teatro de Guaçuí

Agendado para acontecer entre os dias 13 e 19 de agosto, o tradicional Festival de Teatro de Guaçuí divulga a programação completa de sua décima oitava edição. Mais de dois meses antes do evento, o Grupo Teatral Gota, Pó e Poeira já vinha se articulando para que Guaçuí se torne a capital do teatro brasileiro por uma semana.

Esse ano, as articulações aconteceram de uma forma distinta aos anos anteriores. Tradicional por lançar um edital aos grupos para selecionar os espetáculos que competem a prêmios como os de melhor ator, atriz, texto, direção e espetáculo, o Festival trabalhou com a curadoria de obras. Para entender melhor como foi esse processo, entrevistamos o diretor do Festival, Carlos Ola.

Cena Capixaba: Por que esse ano o festival não abriu edital? 
Carlos Ola: No ano passado tivemos um grande número de inscrições, cerca de 130, e muitos espetáculos tínhamos vontade de trazer, porém não havia como. Em seguida veio o Edital da Secult - Funcultura, o Setorial de Teatro, e que de certa forma solicitava carta de anuência. Entrei em contato com diversas companhias e grupos inscritos no festival e solicitei o documento. Outro fator foi a insegurança de realizar o Festival, visto que tivemos uma redução orçamentária em mais de 50%. Então, tivemos que reduzir cachês e investimentos em propaganda e infraestrutura. O município - como outros do país - está passando por muitas dificuldades, e não sabíamos se tudo iria acontecer como deveria. Um edital ia dificultar ainda mais o processo.

CC: O que você espera do festival esse ano com esse formato? 
CO: Apesar da diminuição dos recursos, não houve redução na qualidade. Temos na programação espetáculos de alto nível, premiados em diversas mostras e bem conceituados em avaliações por onde passaram. Temos espetáculos bem populares à peças com uma pesquisa intensa. Acredito que a pesquisa será o grande mote do festival e o público verá uma diversidade de linguagens.

Confira a programação:

13 de agosto – Domingo
20h – Abertura e Lançamento do livro “GPP – Uma História de Teatro”, de Rômulo Mussielo
20h 30min – Ser (Tão) – Coletivo Emaranhado - Vitória – ES (Circulação Secult-ES)

14 de agosto – Segunda-Feira
14h – Uma viagem no tempo – Rerigtiba - Anchieta – ES
16h – A farra do boi bumbá – Ciclomáticos - Rio de Janeiro – RJ
20h – O beijo no asfalto – CTI - Rio de Janeiro – RJ

15 de agosto – Terça-Feira
14h – O príncipe feliz – Novo Ato - Goiânia – GO
17h – E quem quiser que conte outra – Rastro dos Astros – Ubá - MG
19h – Gato Preto – Cia. Oops - Goiânia – GO (Circulação Cultural Goiás)
20h – Os últimos dias de Paupéria – Tarahumaras - Vitória - ES

16 de agosto – Quarta-Feira
14h – Juvenal, Pita e o velocípede – Pandorga - Rio de Janeiro – RJ
18h – Cordel da Morte Morrida – As Lucianas - Rio de Janeiro – RJ
20h – Ainda aqui – Cia. Cerne - Rio de Janeiro – RJ

17 de agosto – Quinta-Feira
14h – Nos bastidores da lona – Canta Circo - São Paulo – SP
18h – O Felizardo – Cia Ovorini - Sete Lagoas – MG
20h – Couro de Cabra e a Promessa – Trupe Iá Pocô – Vitória – ES.

18 de agosto – Sexta-Feira
14h – Vidas Secas –Grupo Artemis- Mauá - SP (Infanto-juvenil)
18h – Belfagor – Casa da Árvore - Vitória – ES
20h – Candelabro – Távola - Lauro de Freitas – BA

19 de agosto – Sábado
14h – A pedra da lua – A lenda das icamiabas – Guaçuí – ES (Convidado)
19h – Olho – Cia Oops - Goiânia – GO (Circulação Cultural Goiás)
20:30h – A absurda comédia de duas vidas – Gota, Pó e Poeira - Guaçuí – ES (Convidado)
21:30h – Cerimônia de Encerramento e Premiação.

Oficinas com Fabrício Cunha (ES) e João Bosco Amaral (GO) – Debates
– Exposição de Fotografias de Eder Gaioski – Exibição de Vídeo



Os espetáculos capixabas UMA VIAGEM NO TEMPO, BELFAGOR (ambos nas fotos), SER TÃO, OS ÚLTIMOS DIAS DE PAUPÉRIA e COURO DE CABRA E A PROMESSA estarão no 18º Festival Nacional de Teatro de Guaçuí em agosto. (Créditos: divulgação).

Comentários